Posts com Tag ‘plugins’

Este tutorial se refere a instalação do flash-player nos navegadores Iceweasel, Firefox ou Epiphany. Numa máquina Linux com distribuição Debian instalada.

1) Remova o GNU Flash
Remover, caso instalado, o GNU Gnash (um tocador de SWF que possui a licença GPl). Pode-se utilizar o gerenciador de pacotes gráficos Synaptic se isto for um facilitador.

2) Baixe o player do Flash
Baixe o player diretamente do site da adobe. Neste post, vamos utilizar a versão tar.gz disponível para máquinas 64 bits com Linux.

3) Descompacte o arquivo
$ tar -xvzf install_flash_player_11_linux.x86_64.tar.gz
OBS: será gerado, entre outros, o arquivo libflashplayer.so que é o que nos interessa para os propósitos deste post.

4) Mova o driver para a pasta correspondente
Mova o arquivo libflashplayer.so para a pasta:

  • /usr/lib/mozilla/plugins/ , se usas o Iceweasel ou o Firefox;
  • /usr/lib/epiphany-gecko/2.22/plugins/ , se usas Epiphany versão 2.22

OBS: caso a pasta ‘plugins’ ainda não exista, crie a pasta.

Reinicie o navegador.

É isso, muito simples.

Ao usar os reprodutores de video, como por exemplo o VLC e o Toten, é necessário ter também os plugins instalados. Necessidades de plugins de MPEG-2, MPEG-4, H.264, por exemplo, são necessários para visualizar muitos vídeos.

Usei o repositório oficial do Debian e instalei os seguintes plugins:

gstreamer0.10-plugins-base
gstreamer0.10-plugins-good
gstreamer0.10-plugins-bad
gstreamer0.10-plugins-ugly

Resolví os meus problemas existentes de queixas dos reprodutores de vídeos a respeitos de decodificadores.

GStreamer é uma infra-estrutura de “streaming” de mídia, baseada em grafos de filtros que operam nos dados da mídia. Aplicações usando esta biblioteca podem fazer qualquer coisa desde processamento de som em tempo real até reprodução de vídeos, e apenas praticamente qualquer outra coisa relacionada a mídia. Sua arquitetura baseada em extensões (“plugin”) significa que novos tipos de dados ou capacidades de processamento podem ser adicionadas simplesmente pela instalação de novas extensões (“plug-ins”).

  • Extensões GStreamer do conjunto “base” (“base”) contém as extensões (“plugins”) GStreamer do conjunto “base”, um conjunto essencial de elementos.
  • Extensões GStreamer do conjunto “good” (“bom”) contém um conjunto de extensões de boa qualidade sob a licença LGPL.
  • Extensões GStreamer do conjunto “bad” (“ruim”) contém um conjunto de extensões que não estão tão atualizadas quanto ao resto. São de boa qualidade, mas falta alguma coisa ainda, como por exemplo alguma documentação ou uma experiência de uso em larga escala.
  • Extensões GStreamer do conjunto “ugly” (“feio”) contém um conjunto de extensões de boa qualidade que podem apresentar problemas de distribuição.