Posts com Tag ‘pendrive’

Neste post vamos registrar um pequeno roteiro com o objetivo de descrever a instalação do Debian através de um pendrive, conectado na porta USB do computador.

1. Obter as imagens para o pendrive

Será necessário baixar dois arquivos e disponibilizá-los no pendrive. Através do endereço http://www.debian.org/distrib/netinst tem-se acesso aos dois arquivos necessários:

a) Imagem de boot, necessário para fazer a carga inicial através do pendrive
Esta imagem será obtida clicando na opção “CDs minúsculos, pendrives, etc -> amd64” (para máquinas 64 bits, ou fazendo uso da opção i386 para máquinas 32 bits). Uma página será mostrada e que conterá uma coluna chamada “Directory”. Nesta coluna, deve-se clicar em “hd-media” e baixar o arquivo “boot.img.gz”. Este é um arquivo comprimido de 35 MB, com os arquivos de boot para cartão de memória USB (pendrive), e será o responsável por realizar o boot no pendrive. Após descompactado, será gerado o arquivo “boot.img” de aproximadamente 1GB.

b) Imagem ISO do Debian
Esta imagem será obtida clicando na opção “CDs Pequenos -> amd64” (para máquinas 64 bits, ou fazendo uso da opção i386 para máquinas 32 bits). Ao ser clicado, fornecerá o download direto da imagem de instalação do Debian (modalidade NetInst). Como dispunha de um pendrive de 2GB, utilizei a versão de arquivo de imagem de 230MB. No caso, para a versão Debian disponível no momento em que escrevera este post, o arquivo disponível era “debian-6.0.4-amd64-netinst.iso” . Para pendrives menores, utilize a opção da versão até 40MB de imagem (imagem businesscard).

Como optamos por utilizar uma imagem com uma parte do Debian (exigido para começar o processo de instalação), será necessário uma conexão com a internet para complementar a instalação.

2. Transferir os arquivos para o pendrive

a) Considerando o arquivo “boot.img.gz”
Descompacte o arquivo “boot.img.gz” através do comando a seguir:

$ gunzip boot.img.gz

Instale a imagem no pendrive. O pendrive deverá estar montado. Considerando que o pendrive seja o dispositivo /dev/sdb (cuidado: isso irá variar de computador para computador), os comandos a serem emitidos serão os seguintes:

$ dd if=boot.img of=/dev/sdb
$ sync

OBS: Para certificar-se para qual dispositivo foi o ‘pendrive’ USB mapeado, pode-se recorrer ao comando dmesg ou mount depois de ter inserido o pendrive:

$ mount
/dev/sdb on /media/Debian Inst type vfat (rw,nosuid,nodev,uhelper=udisks,uid=1000,gid=1000,shortname=mixed,dmask=0077,utf8=1,showexec,flush)

No caso, observa-se que existe um pendrive, formatado com vfat, montado (/dev/sdb).
Agora é uma boa idéia para remover o pendrive e voltar a reconectá-lo ao dispositivo USB para que a nova partição e sua estrutura seja reconhecida pelo sistema Linux. Isso atualiza a tabela de partição das unidades armazenadas pelo udev.

b) Considerando o arquivo “debian-6.0.4-amd64-netinst.iso”
Simplesmente copie este arquivo para a pasta raiz do pendrive.

Após isto, desmonte e remova o pendrive. Ele está pronto para ser utilizado. A pasta raiz do pendrive deverá conter os seguintes arquivos:

$ tree
.
|-- adgtk.cfg
|-- adtxt.cfg
|-- debian-6.0.4-amd64-netinst.iso
|-- disk.lbl
|-- exithelp.cfg
|-- f10.txt
|-- f1.txt
|-- f2.txt
|-- f3.txt
|-- f4.txt
|-- f5.txt
|-- f6.txt
|-- f7.txt
|-- f8.txt
|-- f9.txt
|-- g2ldr
|-- g2ldr.mbr
|-- gtk.cfg
|-- initrdg.gz
|-- initrd.gz
|-- ldlinux.sys
|-- linux
|-- menu.cfg
|-- prompt.cfg
|-- rqgtk.cfg
|-- rqtxt.cfg
|-- setup.exe
|-- splash.png
|-- stdmenu.cfg
|-- syslinux.cfg
|-- txt.cfg
|-- vesamenu.c32
`-- win32-loader.ini

3. Executar o boot pelo pendrive e instalar o Debian
Com o computador desligado, insira o pendrive na interface USB e ligue a máquina. Através da BIOS, configure para que a sequência de boot tenha como primeira opção a interface USB-pendrive (os termos utilizados nas BIOS para designar o boot a partir do dispositivo USB não são padronizados: as vezes “Removable Drive”, “USB-ZIP” e outros).
OBS: algumas BIOS mais antigas não permitem fazer esta configuração.

Para entrar na BIOS e configurá-la, deve-se quando o computador iniciar apertar a tecla “Delete” (na maior parte das vezes, mas isto pode variar de computador para computador. Consulte a documentação de hardware para saber a combinação de teclas exata).

Referências
1- Preparar Ficheiros para iniciar a partir de USB Memory Stick
2- Seleção de Dispositivo Para Boot
3- Como instalar o Debian a partir de pendrive

Anúncios

1. Introdução
Pode acontecer de se tentar acessar um pendrive que fora conectado a uma interface USB e se obter uma das seguintes mensagens de erro:
“Não foi possível montar 4,0 GB Filesystem”; ou
“Nao foi possivel montar o volume”

Isso significa que a unidade não fora montada.

2. Conectar o pendrive a interface USB
Conecte o pendrive a uma das unidades USB do computador.

3. Identificar a qual arquivo de dispositivo está associado o pendrive

Executar o seguinte comando na qualidade de administrador:

# fdisk -l

que pode ter como resposta uma das seguintes possibilidades (saídas típicas):

Dispositivo Boot      Start         End      Blocks        Id   System
/dev/sdb1              32       7831551     3915760    b   W95  FAT32
/dev/sdb1               1         242       1943833+       83   Linux


Vemos que o kernel reconheceu o driver do dispositivo, que tem uma tabela de partição do tipo FAT32 (primeiro caso), ou do tipo ext3 (83 Linux) no segundo caso. O pendrive está associado ao arquivo de dispositivo /dev/sdb1.

Um comando alternativo para se identificar a qual arquivo de dispositivo está associado o pendrive seria o “dmesg”, que poderia provocar uma saída típica como a mostrada abaixo.

# dmesg|tail -n 30
[........] sdb: sdb1
[........] sd 2:0:0:0 [sdb] Attached SCSI removable disk

4. Montar o dispositivo

a) Caso o sistema de arquivos do pendrive tenha formatação FAT32:

# mkdir /mnt/pendrive
# mount -t vfat /dev/sdb1 /mnt/pendrive -o umask=0000

b) Caso o pendrive tenha formatação ext3:

# mkdir /mnt/pendrive
# mount -t ext3 /dev/sdb1 /mnt/pendrive/

A pasta ‘pendrive’ deve existir e estar vazia antes da execução do comando “mount”. Esta pasta é chamada de “ponto de montagem”, ou seja, é a pasta por onde o dispositivo será acessado para se poder fazer leituras ou escritas de arquivos.

5. Fazer cópias de arquivos

# cd /mnt/pendrive
# cp -R /home/minhaarea/livro/ .

Neste caso, será copiado todos os arquivos (e todas as subpastas) de ‘minhaarea/livro’ para o pendrive. Será criado no pendrive a pasta /livro.

6. Desmontar o dispositivo após terminar o seu uso


# umount -l /dev/sdb1

Para saber mais:
1- Criando partições e sistemas de arquivos
2- Montando partições e discos no Linux
3-Montando um pendrive no Linux