Posts com Tag ‘modem’

Connectei meu celular ao PC, certificando que o celular estava em “stand by” (isto é, não utilizando a rede WAP da operadora ou fazendo uma chamada). Na tela do celular apareceu três opções, onde escolhi a opção “PC Suite“.

No PC utilizei um aplicativo que é um driver PPP para Linux, com ênfase na simplicidade: wvdial. O wvdial é um utilitário que auxilia na tomada de um modem baseado em conexão à Internet. Ele está incluído em algumas importantes distribuições Linux. O wvdial é um discador baseado no protocolo Point-to-Point (PPP): ele disca um modem e inicia o pppd (daemon de PPP) para se conectar à Internet.

Passo 1:
Então, conectei o modem à interface USB do PC (opção PC Suite no celular), e realizei o comando a seguir a partir do gnome-terminal do micro (como root):

#wvdialconf /etc/wvdial.conf

e obtive uma longa saída (não copiei toda ela aqui):

Usage: wvdialconf
(create/update a wvdial.conf file automatically)
t0p@lapt0p:~$ sudo wvdialconf /etc/wvdial.conf
Scanning your serial ports for a modem.
ttyACM0: Speed 460800; init “ATQ0 V1 E1 S0=0 &C1 &D2 +FCLASS=0”

Found an USB modem on /dev/ttyACM0.
Modem configuration written to /etc/wvdial.conf.
ttyACM0: Speed 460800; init “ATQ0 V1 E1 S0=0 &C1 &D2 +FCLASS=0”

Achou um modem em /dev/ttyACM0.
A configuração do modem escrita em /etc/wvdial.conf.
ttyLCM0: Speed 115200; init “ATQ0 V1 E1 S0=0 &C1 &D2 +FCLASS=0”
ttyUSB0: Speed 230400; init “ATQ0 V1 E1 S0=0 &C1 &D2 +FCLASS=0”
t0p@lapt0p:~$

Após isso, o arquivo wvdial.conf está parcialmente preparado. Mas as informações específicas do usuário e da rede da operadora devem ser fornecidas manualmente.
Passo 2: tem-se a necessidade de fazer algumas configurações manualmente através da edição do arquivo /etc/wvdial.conf:
1) Campo phone – é um número não usual para acessar a rede GPRS. No caso da TIM no Brasil, o número para acessar a rede GPRS 3G é *99#.  No caso da operadora Claro, *99***1#
2) Campo password – não me preocupei.
3) Campo username – não me preocupei.
4) Modem – o valor verificado, ou seja /dev/ttyACM0

Logo, após editar o arquivo wvdial.conf para informar os dados específicos, obtem-se algo similar ao abaixo:

[Dialer Defaults]
Init1 = ATZ
Init2 = ATQ0 V1 E1 S0=0 &C1 &D2 +FCLASS=0
Modem Type = USB Modem
Phone =*99#
ISDN = 0
Password =abababab
New PPPD = yes
Username =abababab
Modem = /dev/ttyACM0
Baud = 460800

Passo 3: após configurado o arquivo wvdial.conf conforme acima, executar o comando:

$ wvdial

através do terminal (como root ou usuário comum). Quando começa o wvdial, ele carrega sua primeira configuração do /etc/wvdial.conf e do arquivo /etc/wvdialrc. Estes arquivos contêm informações básicas sobre a porta do modem, velocidade e seqüência de inicialização, junto com informações sobre o ISP, tais como o número de telefone seu nome de usuário e sua senha.

Ocorrendo tudo bem com a execução do wvdial, o que foi meu caso, obtem-se da operadora o IP e os DNS. Veja uma cópia destas informações fornecidas pela operadora através do celular mostradas no terminal-gnome:

–> WvDial: Internet dialer version 1.60
–> Cannot get information for serial port.
–> Initializing modem.
–> Sending: ATZ
ATZ
OK
–> Sending: ATQ0 V1 E1 S0=0 &C1 &D2 +FCLASS=0
ATQ0 V1 E1 S0=0 &C1 &D2 +FCLASS=0
OK
–> Modem initialized.
–> Sending: ATDT*99#
–> Waiting for carrier.
ATDT*99#
CONNECT
~[7f]}#@!}!} } }2}#}$@#}!}$}%}”}&} }*} } g}%~
–> Carrier detected. Waiting for prompt.
~[7f]}#@!}!} } }2}#}$@#}!}$}%}”}&} }*} } g}%~
–> PPP negotiation detected.
–> Starting pppd at Tue Sep 15 18:58:56 2009
–> Pid of pppd: 3321
–> Using interface ppp0
–> pppd: �G�[08]�E�[08]
–> pppd: �G�[08]�E�[08]
–> pppd: �G�[08]�E�[08]
–> pppd: �G�[08]�E�[08]
–> local IP address 187.46.73.9
–> pppd: �G�[08]�E�[08]
–> remote IP address 10.6.6.6
–> pppd: �G�[08]�E�[08]
–> primary DNS address 189.40.224.5
–> pppd: �G�[08]�E�[08]
–> secondary DNS address 10.223.246.102
–> pppd: �G�[08]�E�[08]

Passo 4: cuidado com os valores do DNS. É recomendável usar um valor do OpenDNS: tais como 208.67.222.222 e 208.67.220.220 Para isso edite o arquivo /etc/resolv.conf

PS: Caso o sistema não esteja obtendo automaticamente os endereços DNS da operadora ao ativar a conexão, edite o arquivo “/etc/ppp/options” e altere a opção “ipcp-max-failure 30” no arquivo. Essa opção orienta o discador a esperar mais tempo pelas configurações da conexão antes de desistir, dando mais tempo ao servidor remoto.

ipcp-max-failure 30

Passo 5: depois de fazer as alterações, é só discar novamente, usando o comando wvdial.

OBS:

  • Para fazer discagem na condição de usuário comum (sem ser superusuário), coloque o usuário no grupo do modem. Com a interface gnome isto é facilmente realizado em administração -> usuários e grupos -> propriedades -> privilégios do usuário: marque a opção “Conectar á internet usando um modem”.
  • Caso opte fazer a configuração através da interface gráfica, usando o network-manager, para a rede Claro utilize os seguintes parâmetros:

    número: *99#
    nome de usuário: claro
    senha: claro
    APN: bandalarga.claro.com.br

    Para entender mais:
    Forum do Ubuntu.

    Anúncios
  • É possível disponibilizar um serviço através de uma conexão ADSL com IP dinâmico, que seja acessível da nuvem internet. Isto é muito simples, e mostrarei aqui como procedí para tornar isto possível.

    Para a descrição que faço aqui, utilizei o modem/roteador digital Ethernet/ADSL2+ da Thomson (modelo TG508). Procedimentos semelhantes podem ser utilizados em qualquer outro modem. Usei o caminho mais fácil, fazendo uso da interface gráfica (web através de um navegador) para as modificações.

    Veja que apenas foi modificado um item de configuração do modem, deixando todos os demais da forma padrão. Os passos:
    1- Conecte uma máquina diretamente no modem e, via DHCP, receba um IP deste;
    2- Faça login no modem. O modem pode ser acessado através do endereço http://192.168.1.1/
    3- Altere a opção de compartilhamento de aplicativos (no caso do modem Thomson, esta opção está disponível em ‘Caixa de Ferramentas’):

    • atribuir a aplicação a um dispositivo de rede local
    • direcione as aplicações ‘serviço http’ e ‘web server (HTTP)’ para a máquina da rede interna desejada (no caso aqui exemplificado, para 192.168.1.64)
    • direcione outras aplicações, quando necessário, conforme a regra anterior.

    Agora da internet, através do endereço IP real que o modem recebe do provedor, podemos acessar o servidor de páginas que está na máquina da rede interna no endereço 192.168.1.64.

    O restante não há necessidade de ser alterado: modem trabalhando como roteador, NAT ativado, função TR69 ativada, etc.

    É isto.